Loading...

quarta-feira, 9 de março de 2011

Mini Curso de Cavaquinho para iniciantes

INTRODUÇÃO:
Bem, a partir de agora estaremos juntos, passo a passo desenvolvendo nossas vocações, dons e habilidades musicais.
Você que ainda não toca prepare-se.
Dos princípios básicos vamos procurar tratar com muita objetividade, clareza, simplicidade e atenção aos detalhes.
Boa sorte a todos e mãos a obra.

Capítulo 1: Funções

Antes mesmo de colocar as mãos no cavaquinho, é importante saber qual sua função num meio musical.
Como um instrumento de base(acompanhamento) ou solo, o cavaco sempre está bem acompanhado pelos violões, banjos,bandolins e outros.
Nas bases, tem função de dar pegada e um certo preenchimento.


Apresentação


1-caixa acústica
2-tampo
3-casa
4-cavalete
5-boca
6-tarrachas
7-braço



As cordas estão dispostas da seguinte maneira:

4º ------ Re
3º------- Sol
2º------- Si
1º------- Re

São contadas de baixo pra cima ,assim como os outros instrumentos de corda ,deixando o cavaco afinado em sol maior.

Observações:

O canhoto para utilizar esse método e entender melhor suas figuras e posições, troque a mão direita pela esquerda e inverta a ordem das cordas assim: a primeira no lugar da Quarta, a segunda no lugar da terceira e assim por diante.A outra parte do instrumento: as mãos
Na mão esquerda usamos o polegar como apoio. Os dedos que pressionam as cordas são:

DEDO1:INDICADOR
DEDO2:ANELAR
DEDO3:MEDIO
DEDO4:MINIMO


Na mão direita segura-se a palheta com os dedos polegar e indicador.


Capítulo 2: O Estudo

Vamos começar pelo modo mais simples de entender o cavaquinho que é a numeração das casas.
É bastante simples: as cordas assumem valores decimais que se repetem a partir da nona casa; vejamos:


Apresentação

 


A Tablatura
é o conjunto de linhas que representam as cordas do instrumento onde os números indicam as casa a serem presas e zero corda solta e quando colocados na mesma direção ,deve ser tocado na forma de acorde. veja o exemplo:


-------------------------0-2-0---2-re
-----------------0--1--0---------1-si
---------0--2--0-----------------0-sol
0--2---0-------------------------2-re

OBS: com pouco mais de pratica esse esquema se torna mais fácil que o anterior, mas em nenhum dos dois é possível determinar o tempo de duração das notas. por isso veremos mais pra frente as figuras rítmicas onde a leitura e a escrita se tornem completos.




Importante
Para realizar os exercicios, é preciso afinar o cavaco para que já comece a perceber a diferença entre os sons. assim trabalhando sua percepção e memória auditiva.


Digitação
Significa colocar o dedo certo, no tempo certo e no lugar certo.
Vamos praticar o seguinte:


Mão esquerda: na tablatura


11 12 13 14
21 22 23 24
31 32 33 34
41 42 43 44
1-2-3-4----------------------------re
-------1-2-3-4---------------------si
--------------1-2-3-4--------------sol
---------------------1-2-3-4-------re



Mão direita
Vamos usar a palhetada alternada que nada mais é do que movimentos repetitivos para cima e para baixo.
Para Ter uma maior precisão na hora de tocar as cordas, apoie a mão direita(mais ou menos entre o pulso e O começo do dedo mínimo),na região do cavalete.
 
Nessa primeira parte desse nosso curso, paciência e persistência são fundamentais.

Capítulo 3: Digitação

Os exercícios a seguir também trabalham digitação e são um pouco mais complexos pois exigem mais domínio das mãos. Sua execução deve ser feita de maneira que as notas soem claramente e a ordem das palhetadas sempre alternada. A velocidade se adquire com treino e se torna desnecessária quando o objetivo é agilidade.
M.E Primeiro os impares depois os pares:
Assim => dedo impar, casa e corda impar
Dedo par, casa e corda par.

Veja:
11 - 13
22 - 24 M.D.alternada (ver capítulo II)
31 - 33
42 - 44
Na tablatura:
--1----3----------------------
----------2----4--------------
-----------------1---3--------
-----------------------2----4-

depois de memorizado o ''desenho'' da mão esquerda, você pode executá-lo em qualquer região do braço do cavaco.
M.E
-1--3--2--1--4--3--2--1----------------------------------------------------------------------
---------------------------1--3--2--1--4--3--1-----------------------------------------------
--------------------------------------------------1--3--2--1--4--3--1------------------------
-------------------------------------------------------------------------1--3--2--1--4--3--1-


M.D. Alternada
Os procedimentos para execução são os mesmos dos exercícios anteriores. Agora vamos ver uma seqüência de quatro acordes para trabalharmos ritmo(batida) e ver os resultados dos exercícios de digitação.


DICAS:
Comece a treinar com o primeiro e o ultimo acorde;
Veja se há necessidade de soltar os dedos ao invés de arrasta-los;
Treine com a mesma palhetada alternada, ficando quatro tempos para cada acorde. Assim:


O cavaquinho na música
Música: arte de expressar sentimentos através do som
Melodia: corresponde a parte solada do cavaquinho (sons sucessivos)
Ritmo: combinação de valores das notas musicais

Harmonia: ordem que se dispõem os acordes(sons simultâneos)
Intensidade: é o grau de força aplicada no instrumento
Duração: tempo que prolonga o som
Timbre: característica de cada som
Altura: diferença entre o graves e agudos
Nota: um som musical
Acorde: conjunto de três ou mais notas
Tom: unidade de medida ,um intervalo musical de dois semitons
Semitom ou 1/2 tom: menor distancia entre dois tons; na pratica é como andar de casa em casa ao longo do braço do cavaco
Intervalo: distância entre dois sons
Cifras: simbologia universal usada para escrever notas e acordes utilizando as letras do alfabeto ficando assim:

C = do
D = re
E = mi
F = fa
G = sol
A = la
B = si

Podem estar acompanhadas de:
m : menor º :diminuto 7: com sétima M ou + : maior /aumentada # :sustenido b: bemol
esses dois últimos são chamados de acidentes ; causam alterações nas notas para mais agudo ou mais grave.
Pauta ou pentagrama: conjunto de cinco linhas e quatro espaços usados para escrever musica de maneira completa.
obs: algumas pessoas utilizam o termo Pauta por existirem além das cinco linhas, as linhas suplementares superiores e inferiores.

Nenhum comentário:

Postar um comentário